Tratamentos para câncer de mama

Tratamentos para câncer de mama
Tratamentos para câncer de mama

O tratamento adequado para o câncer de mama varia muito de acordo com o tipo de tumor e ainda do estagio de desenvolvimento da enfermidade quando foi descoberta pela paciente. Desta maneira, para cada tipo de câncer existe um tratamento correto e apropriado, que será estabelecido através de exames clínicos, biopsia, peça cirúrgica e o acompanhamento de um médico qualificado.

Vale lembrar que em uma cirurgia tradicional, a equipe médica termina por tirar somente uma parte da mama afetada. Nesta situação a radioterapia sempre será indicada para dar prosseguimento ao tratamento depois da operação. No entanto, é essencial pontuar que a descoberta com antecedência sempre aumenta consideravelmente as chance da paciente de cura e também concede abertura para um tratamento menos agressivo.

Conheça os principais tratamentos para câncer de mama

1 – Linfonodo sentinela

Esse é uma grande evolução no tratamento do câncer de mama. Por meio da medicina nuclear, é possível achar o primeiro linfonodo a receber influencia do tumor e descobrir se está ou não comprometido através da analise de um especialista. Se esse linfonodo não estiver contaminado, uma intervenção mais agressiva pode ser impedida.

2 – Cirurgia Radioguiada

Essa ação pode trocar a marcação com fios metálicas as lesões, especialmente, nas ocasiões em que o linfonodo sentinelo deve ser definido a partir de radiotraçadores.

3 – Quimioterapia

Esse tratamento uso remédios bastante fortes no combate a doença com o intuito de acabar, controlar ou reduzir a propagação de células afetadas. A quimioterapia pode ser realizada antes ou logo depois da operação para retirada do tumor. No entanto, a duração deste tratamento só pode ser estabelecida pelo profissional que acompanha a paciente.

Os fatores usados na quimio pode ser aplicados por via oral, intravenosa, intra-arterial, intratecal, intramuscular e subcutânea. Além disso, este tratamento atua em todo organismo, afetando com alta intensidade as células que se dividem muito, como as próprias células cancerígenas.

4 – Radioterapia

Trata-se da ação mais usada para tumores localizados que não tem a capacidade de serem completamente ressecados ou para cânceres que tem o hábito de voltar ao mesmo lugar mesmo depois de uma operação. No entanto, pode resultar em alguns efeitos colaterais.

5 – Hormonioterapia

Este é um tratamento recomendado para situações em que o câncer tenha seu desenvolvimento ligado a ação de vários hormônios femininos, como, o estrogênio. Nesta situação o tratamento será ministrado como maneira de reduzir a chegada de estrogênio às células do tumor, evitado o desenvolvimento.

6 – Reconstrução Mamária

Atualmente, se trata de uma alternativa bastante comum logo depois da tirada do tumor a partir de uma operação. No entanto, se a paciente não pode ou não desejou fazer a reconstrução na hora da cirurgia pode fazer em outro momento, que julgar conveniente. Afinal, existem diversas formas de reconstruções mamarias e também de implantação de próteses de silicone. O principal é que a paciente se sinta a vontade e confiante.

No fim das contas, a reconstrução da mama, normalmente, representa para a paciente o fato de ter superado uma adversidade e ter a possibilidade de continuar a sua vida.

Câncer de mama: quais são os principais tratamentos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *