Câncer Colorretal

Câncer Colorretal
Câncer Colorretal

Entenda os sintomas e o tratamento do câncer colorretal

O câncer colorretal inclui tumores que atacam o intestino grosso, ou seja, o cólon, e o reto. Na maioria das vezes, se trata de uma doença tratável e curável quando é descoberta nos primeiros estágios, quando ainda não teve tempo para se propagar para outras áreas do corpo humano.

Boa parte desses tumores começa por causa de pólipos, que são lesões benignas que podem aparecer na parede interna do intestino grosso. Uma maneira de evitar o surgimento desses tumores seria o diagnostico e a retirada dos pólipos antes da transformação em malignos.

De acordo com informações do Instituto Nacional do Câncer (INCA), existe a estimativa de aproximadamente 35 mil casos por ano, sendo que 16 mil afetarão homens e 17 mil surgirão em mulheres. Infelizmente, a taxa de mortalidade girar em torno de 15 mil por ano, sendo 7 mil homens e 8 mil mulheres.

Prevenção do câncer colorretal

Uma dieta baseada em fibras, com base em alimentos, como, por exemplo: as frutas, as verduras, os legumes, os grãos, as sementes e os cereais integrais, aliada a pratica constante de exercícios físicos ajuda a diminuir a chance do surgimento do câncer colorretal.

Além disso, é recomendado não consumir bebidas alcoólicas, carnes processadas e muita carne vermelha semanalmente. Determinados elementos ainda elevam o perigo de surgimento da enfermidade, como estar acima dos 50 anos, histórico familiar do câncer colorretal, histórico pessoal de doença, além do sobrepeso e do sedentarismo.

Os especialistas também consideram fatores de riscos enfermidades inflamatórias do intestino, como, por exemplo: a retocolite ulcerativa crônica, a doença de Crohn, além de enfermidades hereditárias, como a polipose adenomatosa familiar (FAP) e o câncer colorretal hereditário sem polipose (HNPCC).

Sintomas do câncer colorretal

Quem já passou dos 50 anos e sofre com anemia sem uma origem especifica e que tem exibido uma perda considerável de sangue durante os exames de sangue necessita realizar a endoscopia gastrintestinal superior e inferior prontamente.

Qualquer alteração na movimentação intestinal, com casos freqüentes de diarréia ou prisão de ventre, dores na região abdominal, gases, cólicas, sangramentos durante as fezes, sangramento anal e a sensação de que o intestino não ficou vazio depois de uma evacuação também se tratam de sintomas e devem ser levados ao conhecimento de um médico rapidamente.

Além disso, a ocorrência de diminuição de peso sem nenhum motivo, exaustão, fezes pastosas de coloração escura, enjôos, vômitos e sensação de dor na região anal, com esforço ineficiente para evacuar também devem ser tratados como sinais que requerem a atenção de um médico com urgência.

No fim das contas, qualquer mudança brusca em seu organismo ou no corpo deve ser sinal de atenção e dita a um profissional da área de saúde sem demora.

Tratamento do câncer colorretal

A realização de uma cirurgia se trata do pontapé inicial para o tratamento, já que resulta na tirada da área atingida do intestino e dos nódulos linfáticos, que são estruturas pequeninas que estão incorporadas ao sistema imunológico da pessoa.

Posteriormente, o paciente é submetido a radioterapia, que pode ser feita também simultaneamente a quimioterapia. Esses processos são usados para reduzir a chance do retorno do tumor.

Mas, vale destacar que o tratamento também depende, especialmente, da dimensão, do local e da extensão do câncer colorretal. Pois, se a enfermidade já se espalhou, com metástases para a região do pulmão, do fígado ou de outros órgãos internos, as possibilidades de cura acabam diminuídas.

Por isso, é extremamente importante prestar atenção para com os sintomas e procurar o médico rapidamente. As chances de cura do câncer colorretal quando diagnosticado precocemente são imensas.

Como evitar o câncer colorretal


3 comentários sobre “Câncer Colorretal

  1. Oi eu ja fiz coloscopia porque tenho diarréia crônica foi retirado um pólipo tenho acompanhamento médico todos os meses o meu médico falou que tem que ficar de olho mas cada vez que vou no médico ele me receita remédio só que a minha diarréia não para é muito ruim o médico falou que tenho síndrome do intestino irritável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *