Câncer de Pele

Câncer de Pele
Câncer de Pele

Câncer de pele: saiba tudo a respeito dessa doença que ameaça a sua saúde

O câncer de pele é o tipo mais recorrente na população, aproximadamente 25% dos cânceres são de pele. O câncer de pele tem como característica o desenvolvimento anormal e sem controle das células que integram a pele.

Qualquer célula que compõe a pele tem a possibilidade de dar origem a um câncer, portanto, há vários tipos de câncer de pele. Vale destacar ainda que os tumores de pele podem ser separados em câncer de pele não melanoma e câncer de pele melanoma.

Portanto, o dermatologista pode ser importantíssimo para a prevenção, o diagnostico, o tratamento e para a recuperação completa do paciente.

Tipos de câncer de pele:

Os cânceres de pele recebem uma nomenclatura de acordo com as partes do corpo que afetam:

Carcinoma basocelular: esse tipo de câncer de pele é o mais comuns, representando 70% da incidência dos casos. Mas, também representa o tipo menos agressivo.

Carcinoma espinocelular: se trata do segundo tipo mais comum de câncer de pele, representando 20% dos cânceres não melanoma. Geralmente, essa doença se manifesta nas áreas que ficam mais sob exposição solar.

Melanoma: se trata de um tumor maligno que aparece nas células que produzem pigmento e em áreas como a pele, os olhos, as orelhas e as membranas mucosas e genitais. O melanoma é um dos cânceres mais agressivos e com alta taxa de letalidade.

Outros tipos de câncer de pele: existem ainda outros tipos de câncer de pele incomuns, como, por exemplo: o tumor de células de Merkel, o sarcoma de Kaposi, o linfoma de cutâneo de células T, o carcinoma sebáceo e ainda o carcinoma anexial microcístico.

Vídeo sobre Os tipos mais comuns de câncer de pele

Fatores de risco

A prevenção ainda se trata da melhor maneira de evitar o câncer de pele. Por isso, confira os principais fatores de risco para aparecimento do tumor:

1 – Exposição solar

Quem tem o costume de pegar sol sem tomar nenhum cuidado possui um elevado risco de desenvolver câncer de pele. Isso acontece porque a exposição ao sol sem proteção afeta a pele, provocando mudanças celulares que podem conduzir ao surgimento do câncer.

2 – Idade e sexo

O câncer de pele ocorre, normalmente, a vida adulta, principalmente, a partir dos 50 anos. Além disso, se trata de um câncer que afeta mais os homens do que as mulheres.

3 – Características da pele

Quem tem a pele, os cabelos e os olhos claros possui mais chances de desenvolver o câncer de pele, bem como que tem albinismo ou muitas sardas por todo o corpo. Além disso, quem nunca se bronzeia e sempre se queima quando fica no sol também tem mais risco. Vale frisar que as pessoas que possuem pintas ou manchas de grandes dimensões também necessitam prestar atenção a qualquer mudança.

4 – Histórico familiar

O câncer de pele se torna mais comum naqueles que possuem histórico familiar da enfermidade. Nessa situação, especialmente, se houver ligação a outros elementos de risco, o acompanhamento de um dermatologista é importante.

5 – Histórico pessoal

As pessoas que já enfrentaram um câncer de pele contam com mais possibilidade de lidar com um tumor. Se a pessoa já recebeu tratamento para algum tipo de câncer de pele e ele volta, esse procedimento recebe o nome de recidiva.

6 – Imunidade baixa

Quem tem o sistema imunológico fraco possui uma possibilidade maior de contrair um câncer de pele. Isso engloba as pessoas que sofrem com leucemia ou linfoma, quem consome remédios que afetam a imunidade e os pacientes que receberam órgãos transplantados.

Prevenção do Câncer de Pele

É muito importante não ficar sob exposição do sol sem a devida proteção para evitar o câncer de pele. Portanto, é preciso tomar alguns cuidados, como, por exemplo: usar todos os dias filtro solar, não ficar muito tempo sob exposição solar entre às 10h e às 16 horas e utilizar bonés, chapéus, óculos escuros e camisetas quando estiver no sol.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *