Mieloma Múltiplo

Mieloma Múltiplo
Mieloma Múltiplo

O que é o Mieloma Múltiplo?

Esse tipo de câncer afeta as células do sistema imunológico. Ele atinge a produção de anticorpos, o que propicia o aumento de infecções. O mieloma se desenvolve no sangue, fazendo com que as células plasmáticas, que são um tipo de célula branca, se multipliquem sem controle dentro da medula óssea.

De modo geral, o câncer se desenvolve a partir de células com má formação, ou seja, anormais, que se reproduzem descontroladamente. No caso do Mieloma Múltiplo não é diferente, um subtipo de células da medula óssea, plamócitos, são atingidos por uma proteína que acarreta na reprodução elevada dessas células anormais.

As células plasmáticas fazem parte do sistema imunológico e produzem os anticorpos necessários para o combate de infecções no organismo. O Mieloma se desenvolve a partir de uma única célula e, ao se reproduzirem, tornam-se responsáveis pela produção excessiva de uma imunoglobulina monoclonal, acarretando na redução do crescimento das células normais da medula.

Sintomas do Mieloma Múltiplo

O nome Mieloma Múltiplo é devido ao fato de a grande maioria dos pacientes apresentarem células tumorais em diversos locais da medula óssea.Uma vez que a doença acomete a medula, que corresponde ao tecido esponjoso dentro dos ossos, o câncer pode danificar a estrutura óssea do paciente, além de prejudicar o funcionamento dos rins e a produção de anticorpos e o número de células vermelhas (hemácias) no sangue.

Os sintomas acima mencionados são típicos do Mieloma, entretanto, no início da doença eles são bastante raros. Os pacientes podem não apresentar qualquer sintoma ou então, não serem muito específicos: como a falta de apetite, dor nos ossos e febre.

À medida que o câncer avança, os sintomas tornam-se mais evidentes, o que permite o diagnóstico. Nessa fase o paciente passa a sofrer com anemia, fraqueza e cansaços frequentes, visão turva, náuseas, fraturas patológicas, como a destruição das vertebras da coluna, que comprometem a estabilidade e podem causar inúmeras lesões na medula espinhal com risco de paralisia, além das diversas infecções como sinusites e pneumonias. Antes desse estágio, a doença só pode ser diagnosticada através de exames de sangue e outras patologias.

Tratamento para o Mieloma Múltiplo

Para determinar o tratamento mais adequado, os médicos utilizam o sistema Durie-Salmon, que é tradicionalmente indicado para estadiar o Mieloma Múltiplo. O estadiamento é a forma de descrever se o câncer está restrito a um local específico ou se os tumores já se disseminaram por outras partes do organismo e está afetando o funcionamento de outros órgãos.Esse sistema classifica o Mieloma em três estágios, o que permite o prognóstico da doença e a definição do tratamento mais adequado para o paciente.

O tratamento do Mieloma Múltiplo varia de acordo com o estágio da doença. Quando o paciente está em estágio inicial, sem sintomas aparentes, o mais indicado é o acompanhamento médico rigoroso para controlar o quadro clínico. Em casos mais avançados, os médicos recorrem aos medicamentos, corticoide, radioterapia e quimioterapia.

A doença afeta, em maior número, pessoas acima de 65 anos. Entretanto, quando ela se manifesta em pacientes jovens, os médicos utilizam altas doses de quimioterapia, com resgate de células-tronco no sangue periférico, também conhecido como Transplante Autólogo de Medula Óssea. Esse recurso é indicado para aumentar as chances de controle, a longo prazo, da doença.

Como prevenir o Mieloma Múltiplo?

Ainda não existem formas de prevenir a doença, contudo, manter hábitos saudáveis são importantes para melhorar a qualidade de vida e facilitar o tratamento caso a doença se manifeste.

Vídeo sobre o Mieloma Múltiplo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *